Compartilhe este conteúdo:

Sucesso da experiência suportada pela Teletex faz com a Igreja da Família ou Family Church já mantenha o uso da plataforma de videoconferência após a pandemia.

Parecia um efeito dominó. No mês de março, as portas de todas as instituições e estabelecimentos foram, aos poucos, fechadas à população do mundo todo. Sobraram os serviços essenciais. Aglomerações e encontros de grupos, mesmo que pequenos, foram bloqueadas devido à necessidade de reclusão imposta pela pandemia da Covid-19. Neste cenário, nem as igrejas puderam manter os pequenos encontros e as tradicionais reuniões dominicais.

Na grande Orlando, nos Estados Unidos, a Igreja da Família ou Family Church, que reúne, em quatro unidades, cerca de 2300 a 2500 fiéis – norte-americanos, brasileiros e hispânicos – logo iniciaram-se as lives. Mas, inquieto, o pastor Lécio Dornas percebeu que, especialmente para os brasileiros, as plataformas não entregavam a necessária interatividade. “Nós brasileiros precisamos estar um com o outro, conversar, brincar, fazer piada, enfim, precisamos da interação”, afirma.

Foi assim que a plataforma de videoconferência Cisco Webex, nas versões Meeting e Event, chegou à Igreja da Família. Segundo o pastor Wilson Cordeiro Júnior, as primeiras experiências contemplaram os cultos e as reuniões que demandavam encontros presenciais e que estavam proibidos em função da pandemia.

“O primeiro culto usando o Cisco Webex gerou uma experiência muito positiva, justamente porque o ambiente é interativo. Eu podia, como pastor, dizer: fulano pode fazer uma oração? beltrano pode ler o texto bíblico? Podíamos interagir com todos se vendo na tela”, narra o pastor Dornas. “Considero algo extraordinário. Com os cultos por Webex tivemos uma frequência praticamente igual aos cultos presenciais”, destaca.

 

A distância

Enquanto houve a restrição mais rigorosa de circulação de pessoas na grande Orlando, a plataforma respondeu pela transmissão dos cultos brasileiros, da Igreja da Família. Além disso, foram feitas reuniões de pequenos grupos, estudos bíblicos, vigílias e outras ações que garantiram a presença da Igreja na rotina das pessoas durante o período de isolamento social.

O pastor Lécio Dornas destaca que, além da interatividade, a diferença entre as lives e os eventos feitos por Cisco Webex é a qualidade e a estabilidade da conexão. “No Webex conseguíamos colocar, com qualidade, 200 amigos conversando numa sala”, diz Polliana Dornas, responsável pela área de tecnologia da informação da Igreja da Família, para quem o Cisco Webex fez diferença não só na organização dos cultos, mas também em toda a programação da igreja. “Chegamos a fazer vigílias de oração incluindo familiares, pastores e cantores de outras cidades e países pela plataforma”, conta.

Dois eventos foram marcantes no uso do Cisco Webex pela Igreja da Família durante o período de isolamento social mais rigoroso: a Páscoa e a Awake QuaranTEEN, para jovens e adolescentes. À época da Páscoa, em abril, e já contanto com o apoio da Teletex, o pastor Wilson Cordeiro Júnior relata a realização do primeiro grande evento utilizando o Cisco Webex Meeting. “Conseguimos realizar um evento com uma experiência muito próxima da presencial, inclusive em número de participantes. Cada família montou a sua mesa em casa e pudemos confraternizar”, conta, lembrando que além das famílias locais foi possível integrar pessoas de outras cidades e países.

 

Cisco Webex possibilita realização de eventos

Por ser uma cidade cosmopolita, Orlando atrai pessoas que ficam longos períodos sem contato com familiares, e a plataforma também abriu a possibilidade de a Igreja funcionar como uma ponte, de acordo com os organizadores.

O segundo desafio apresentado à Teletex pela Igreja da Família foi suportar a Conferência Awake QuaranTEEN, que corria o risco de não acontecer por causa da pandemia. “Quando soubemos que o Webex Event permitia a participação de até 3 mil pessoas, com gerenciamento e segurança, decidimos criar a Awake Online QuaranTEEN e abrir a participação para todas as comunidades brasileiras ao redor do mundo e para os países de língua portuguesa”, conta o pastor Lécio Dornas. Com isto, o evento de três dias, que reunia 140 jovens e adolescentes, no máximo, atraiu inscrições de 7500 participantes, de 23 países diferentes, contando com palestrantes, músicos e artistas do Brasil e dos EUA.

“O Tiago (Tiago Martins, pré-vendas Teletex) junto com uma equipe mista da Teletex e da Cisco se empenhou em nos atender e fazer com que o evento acomodasse este número grande de pessoas”, diz o pastor Dornas.

Dinamismo e interação, mesmo em um evento digital

No Webex Event foi criada uma sala principal para as palestras de abertura e as plenárias gerais, com espaço para 1000 pessoas. Outras cinco salas paralelas foram abertas no Webex Meeting. O diferencial entre os sistemas é o gerenciamento possibilitado pelo Event, no qual é possível limitar a abertura de câmera e do microfone, além de permitir o compartilhamento de tela por parte do painelista. “Esta foi uma grande experiência. Aprendemos, por exemplo, que é possível integrar o Cisco Webex às redes sociais e vice-versa”, comenta Polliana Dornas.

Com toda esta vivência, a plataforma de videoconferência conquistou espaço dentro da Igreja da Família. Mesmo com a flexibilização do isolamento social, o uso do Cisco Webex está mantido, segundo o pastor Dornas. “Percebemos que a plataforma tem uma relevância social muito grande. Em um contexto de pandemia, a interação com parentes e amigos gera paz, reduz o estres e melhora a qualidade de vida”, declara o pastor.

Polliana comemora a manutenção da ferramenta, dizendo que uma das aplicações será para o estudo bíblico “Café com Bíblia”, que agora também alcança frequentadores do Brasil. Antes reunido entre 30 a 40 alunos, agora o curso conta com aproximadamente 60 participantes.

“Aprendemos que a distância entre o presencial e o virtual não é tão grande quanto as pessoas imaginam. O virtual não substitui a presencial em sua plenitude, mas fica muito próximo”, finaliza o pastor Lécio Dornas.